Farmácia de Manipulação

TESTOSTERONA, COMO AUMENTAR A DE FORMA NATURAL

lá, tudo bem com você hoje? Esperamos que esteja tudo ótimo! Na nossa conversa de hoje falaremos um pouco sobre um assunto que não tem muita visibilidade para a sociedade em si, mas para pessoas que sofrem com este problema, é necessária uma discussão. Como aumetar a testosterona endógena?

A falta de testosterona no corpo é motivo de muitas doenças para quem sofre com esta carência, além de tudo, pode trazer prejuízos a auto estima de quem sofre com o problema.

Este hormônio sempre é lembrado como um hormônio que representa a virilidade de um homem, porém também está presente no corpo das mulheres sendo importante para coisas como o emagrecimento e como o ganho de massa óssea.

Quando falamos que a deficiência de testosterona é perigosa para o seu humano, queremos dizer que, uma deficiência deste hormônio a longo prazo pode ser revertida sem que haja sequelas.

Porém, quando existe um déficit muito grande deste hormônio em especial o corpo passa a reclamar e quando não é ouvido pode ter serias consequências, podendo estas ser irreversíveis.

O mais incrível é que algumas pessoas não sabem que esta baixa hormonal nos homens é mais recorrente do que podemos imaginar, por este motivo na nossa conversa de hoje falaremos sobre vários pontos para ajudar quem sofre com a baixa deste hormônio.

Este tipo de conversa é de fundamental importância pois a maioria das pessoas não sabe quais os tipos de distúrbios que a carência deste hormônio pode causar ao corpo.

Como estas pessoas não sabem de onde vem o problema, também não sabem como solucionar. Mas fique calmo, te ajudaremos com isto hoje.

Gostou do tema da nossa conversa de hoje? Quer saber mais sobre este assunto? Continue lendo com agente!

 

O que é a testosterona?

A testosterona se trata de um hormônio produzido pelo corpo, mais precisamente produzido pelas células de Leydig, que ficam localizadas nos testículos masculinos.

Por mais que sejam produzidas por estas células, a sua secreção e produção é controlado pelo hormônio luteinizante, conhecido popularmente por LH e é bem conhecido pelas mulheres em exames de sangue, por exemplo.

A testosterona é um hormônio que aparece em maior quantidade no sexo masculino, dando características da espécie a este ser e por ser encontrado em quantidade tão grande é conhecido como um hormônio prioritariamente masculino.

Mas sempre devemos lembrar que as mulheres tem uma pequena quantidade sendo secretada no corpo, cerca de 30x menos do que os homens.

O hormônio luteinizante é produzido na adeno-hipofise e estimula a produção e a secreção da testosterona pelas células de Leydig. Este ciclo é extremamente importante para a espermatogênese.

Este hormônio é responsável por varias funções do corpo do homem, principalmente. Primeiramente devemos lembrar que o prazer sexual masculino depende muito da testosterona, ela é responsável por aumentar o desejo sexual.

É mais comum ter picos de testosterona perto dos 17 anos de idade e após os 30 anos de idade esses níveis começam a cair cada vez mais durante o passar dos anos.

Com isso a libido é diminuída, o prazer sexual pode se tornar realmente um problema. Além de tudo, pode ocorrer a diminuição da massa óssea, podendo com o passar dos anos, ocasionar doenças ósseas como a osteoporose por exemplo.

O aumento do metabolismo de gorduras também é ocasionado pela testosterona, você sabia? Quando os níveis de testosterona do corpo se encontram em quantidade suficiente, a queima de gordura é maior, produzindo assim energia desta forma.

Com o sumiço da gordura do corpo o que resta são os músculos, por isso quando os níveis de testosterona estão baixos é possível notar o aumento da circunferência do abdome.

Além de tudo, este hormônio estimula a agressividade e a força dos homens. Este hormônio é essencial para várias coisas, certo?

Agora vamos saber o que pode ocasionar se houver a falta dele.

 

O que pode causar a falta de testosterona?

Muitas coisas podem causar a queda dos níveis de testosterona no corpo humano e algumas destas coisas são inerentes a nossa vontade e mesmo que tentemos evitar, vão acontecer pois é a ordem biologia da vida humana.

 

Idade

A idade é este fator que não podemos impedir que mexam e altere as taxas de hormônios do corpo humano.

O maior pico que um homem costuma ter é por volta dos 16 ou 17 anos, quando a produção hormonal está em alta e este pico tende a durar até os 30 anos de idade.

Após os 30 anos de idade, a produção de testosterona tende a diminuir naturalmente pelo corpo, tendo a diminuição de pelo menos 1% ao ano.

 

Sedentarismo

Pessoas que estão acima do peso tendem a se sentir indispostas e sem vontade de praticar exercícios.

Como falamos anteriormente, a produção da testosterona é uma das responsáveis pela boa metabolização da gordura corporal. Quando existe uma baixa na produção de testosterona, o corpo tende a ficar mais pesado.

Segundo um estudo feito na universidade de Tsukuba, que fica localizada no Japão, pessoas com sobrepeso ou obesas tinham níveis de testosterona diferentes no inicio de cada treino e no fim de cada um deles.

No inicio a média girava em torno de 15,4 nmol/l e no final a média chegava a 18,1 nmol/l, ajudando na redução de peso e no aumento da produção deste hormônio.

Além de tudo, é possível que o aumento da autoestima seja um ganho bem grande para pessoas que tem sobrepeso e começam a praticar exercícios.

Pois elas começaram a se sentir melhor com o seu corpo e com um toque de bem estar maior, pois os exercícios físicos também ajudam na produção de outros hormônios que são responsáveis pelo prazer e pelo bem-estar.

Estresse

Não é novidade para ninguém que o estresse desregula completamente os níveis hormonais de qualquer pessoa, seja ela do sexo feminino ou masculino.

Com a liberação do hormônio do estresse que é chamado de cortisol, quando este hormônio é jogado na corrente sanguínea ele faz com que haja o aumento dos batimentos cardíacos.

Aumentando assim a pressão do sangue no corpo e diminuindo a produção de testosterona do corpo, aumentando a de adrenalina. Quando estamos em situação de perigo o corpo entende que a produção de testosterona não muito importante.

Agora que sabemos um pouco mais sobre a produção de testosterona e o que a ausência da mesma faz, vamos dar soluções para que haja o aumento natural da mesma.

 

Como aumentar os níveis de testosterona no corpo?

Ingestão de gorduras

Como todos nós sabemos, nem toda gordura é de todo mal, existem as gorduras boas e é nela que devemos focar para obtermos o aumento da testosterona.

É possível encontrar este tipo de gordura em peixes através do Omega 3, óleos como o de argan e o azeite de oliva, muito utilizado na culinária portuguesa, principalmente.

Segundo o Site MinhaVida, um trabalho publicado em 2013, um grupo de homens jovens consumiu por 3 semanas certa quantidade de azeite, enquanto outro grupo similar consumiu óleo de argan. O resultado mostrou um aumento de 19,9% na testosterona dos homens que consumiram o óleo de argan e um aumento de 17,4% em homens que consumiram azeite.

 

Cafeína

Através de pesquisas é possivel ver que a cafeína aumenta a concentração de testosterona no corpo. Em um estudo feito em abril de 2008 mostrou que pessoas que recebem cafeína passam a produzir mais testosterona.

Os níveis eram medidos pela saliva e pessoas que não tinham recebido cafeína, logo após foram dadas doses de 200mg, 400mg ou 800mg de cafeína.

O nível de testosterona foi medido a cada 15 minutos e mostrou o aumento de 15 a 21% dos níveis de concentração deste hormônio no corpo. Esta é uma solução muito rápida e pratica que pode ser feita em casa, não é?

 

Romã

Esta é uma frutinha que pode não ser conhecida por todas as pessoas, mas os seus efeitos são realmente chocantes quando o assunto é saúde.

Um estudo feito mediu a testosterona através de saliva durante o período de duas semanas em homens e mulheres que tomaram suco de romã puro.

Neste estudos os homens e mulheres que receberam o suco de romã ficou comprovado o aumento de cerca de 24% da concentração testosterona na saliva.

Para o outro grupo que recebeu um placebo, na medição não houve diferença alguma.

 

Alho

É sabido que alho faz bem para a circulação, mas você sabia que auxilia na produção do hormônio nos testículos e na sua secreção pelo corpo?

Um estudo feito com camundongos mostrou que, quando os bichinhos passaram 45 dias consumindo alho em pó regularmente houve um aumento significativo na concentração de testosterona em seus testículos.

 

Boro

Um estudo feito pelo Journal of Trace Elements in Medicine and Biology mostra o aumento de testosterona pelo consumo do boro.

O estudo mostrou que depois de consumir 10 gramas de boro diariamente durante uma semana os homens que participaram da pesquisa tiveram um aumento de 28,3% na sua produção de testosterona no corpo.

Entretanto, devemos ressaltar que o boro só aumentou os níveis de testosterona livre, que é utilizada para atividades que exigem uma disponibilidade biológica maior.

Isto é, para quem treina, consumir o boro presente em verduras, frutas, castanhas e legumes é uma ótima pedida, pois ganha testosterona livre, fazendo com que pegue mais pesado nos treinos e melhore o seu corpo.

 

Proteína

Como sabemos o pico de testosterona começa a declinar por volta dos 30 anos, então foi feito uma pesquisa com homens desde os 57 anos até os 72, dando a cada um 15 gramas de proteína.

O resultado mostrado foi que houve o aumento na produção da testosterona sanguínea, fazendo comparação com o pré e o pós, além de comparar com o grupo placebo.

 

Pimenta

Esta pesquisa que foi feita envolve o paladar, pois um estudo que foi feito comparou pessoas que gostavam de consumir pimenta e pessoas que não tinham este hábito, todos estes sendo homens com idades entre 18 anos e 44 anos de idade.

A observação que foi feita foi que, os homens que consumiam comidas com mais pimenta tinham um índice de testosterona maior na saliva, ao contrario dos que não consumiam produtos apimentados.

 

Vitamina D

Podemos encontrar a vitamina D no sol e com complexos vitamínicos quando sentimos carência desta vitamina. Quando o corpo não a recebe mostra sinais como a queda de cabelo, unhas quebradiças, mudanças de humor e até mesmo depressão.

Uma pesquisa feita no ano de 2017 mostrou que a vitamina D aumenta também a produção da testosterona, melhorando o metabolismo da mesma e a função erétil, muito importante para a vida sexual masculina.

 

Minerais

Já falamos do boro, mas vamos dar um lugar ao sol para os minerais e seus benefícios nesta área. Um estudo feito mostrou que alguns tipos de minerais são benéficos para a produção de testosterona, anote quais são: magnésio, ferro, zinco, molibdênio, por exemplo.

Já outros minerais não favorecem muito a produção e são eles: manganês, cromo e cádmio. Portanto evite o consumo dos que não favorecem e consuma a vontade os que auxiliam na produção.

 

Corte o excesso de açúcar

Segundo um estudo feito por Abrupt Decrease in Serum Testosterone After an Oral Glucose Load in Men, foi mostrado que homens que tem a saúde normal mostraram uma baixa de 25% no nível de testosterona após tomar bebidas que continham muito açúcar.

Alguns dos homens do estudo mostraram uma baixa tão exorbitante que chegou a seu detectado como um problema clinico.

Esta baixa durou cerca de 2 horas, se você achou pouco pare para refletir um pouco conosco: Quantas vozes ao dia você ingere bebidas ricas em açúcar? Quantas vezes o seu nível de hormônio baixa terrivelmente?

A melhor maneira de não ter a sua testosterona diminuída durante essas horas é diminuir a ingestão do açúcar.

 

Levante os braços

O titulo pode parecer inusitado, mas realmente funciona de forma simples e rápida.

Uma pesquisa da Universidade de Harvard, conduzida por Amy Cuddy mostrou que quando assumimos posturas que mostrem empoderamento durante apenas 2 minutos pode haver a alta de testosterona em 20%.

Além disto, ocorre a baixa do hormônio do estresse, o cortisol. Este hormônio diminui em cerca de 25%. Portanto, realize esta técnica em casa durante dois minutos e espere o resultado.

 

Tenha uma vida sexual ativa

Como foi dito desde o início, a testosterona é produzida nos homens no testículo e nas mulheres pelos ovários.

É provável que os níveis de testosterona se mantenham altos, pois agitará a área de produção do mesmo.

Os níveis de testosterona se mantem em pico logo pela manhã, então o sexo matinal pode ajudar duas vezes mais, entretanto como já vimos a qualquer hora pode ajudar.

 

Tenha um bom sono

Dormir pouco ou ter uma péssima qualidade de sono pode diminuir os níveis de testosterona em cerca de 10%.

O ideal é dormir o quanto o seu corpo pede, pois existem dias que estamos mais cansados e que 8 horas de sono são suficientes para reparar.

Portanto, tente dormir assim que sentir sono e acordar assim que se sentir satisfeito, sem o uso de despertadores.

 

Malhe

Como falamos antes, a testosterona auxilia na quebra de gordura do corpo, ajudando auxiliando ao fortalecimento dos músculos do corpo.

Um meio muito utilizado de queimar gordura são exercícios na academia, por este motivo e por outros que já falamos aqui, não seja sedentário, movimente-se.

Uma boa pedida para acelerar a produção de testosterona é a pratica de exercícios físicos a luz solar, sendo assim você ganha testosterona pelo movimento e ganha em media 20% a mais por passar de 15 a 30 minutos coma pele exposta ao sol.

Unindo o útil ao agradável, queime gordura, ganhe vitaminas e ainda aumente a taxa hormonal que você necessita.

 

Evite consumir soja

A soja é muito utilizada como fonte de proteína para pessoas que são aptas por não comer carne, porem o consumo disto tem um efeito negativo sobre a produção de testosterona em mulheres.

A soja sobe os níveis de estrogênio feminino que interferem de forma negativa sob a testosterona. Escolha outras fontes de proteína que não interfiram no estrogênio ou na testosterona.

Além de tudo, é necessário se ligar na procedência da soja, pois se vier de locais que produzam transgênicos, o estrago tende a ser um pouco maior. Por este motivo, esteja sempre vigilante.

 

Conclusão 

Na nossa conversa de hoje demos várias decas de como aumentar a taxa de testosterona no corpo, este hormônio que como vimos é bastante importante, pois auxilia a manter varias funções do corpo em harmonia.

Leve sol, faça exercícios físicos, se alimente bem, tenha boas noites de sono e esteja com quem você gosta, resumidamente.

Desta maneira você consegue fazer com que os níveis aumentem muito sem necessitar do uso de remédios ou dietas málicas. Siga estes passos que demos acima e aproveite!

Gostou do texto de hoje? Gostaria de ler mais sobre? Continue conosco para mais textos. Até mais!

 

Farmácia de Manipulação Físico Farma

A Físico Farma é uma farmácia de manipulação de fórmulas personalizadas, localizada em Belo Horizonte-MG, que atua com energia 100% renovável e trabalha com comprometimento para produzir os melhores produtos.

Blog Físico Farma

Everton F. D. Col

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De volta ao topo